Marielle Franco, viva!

A SINDUNIVASF – Seção Sindical dos Docentes da UNIVASF vem a público manifestar seu pesar diante do duplo assassinato de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro pelo PSOL, e de Anderson Pedro Gomes, motorista que a acompanhava na saída de evento que reunia ativistas negras.

Em nota, o PSOL não descarta a hipótese de crime político por conta das características de execução e do fato de Marielle ter denunciado, no dia 10 de março, a ação brutal de policiais do 41º Batalhão de Polícia Militar (Irajá) contra moradores do bairro de Acari.

Nos somamos às forças progressistas que exigem apuração imediata e rigorosa desse crime hediondo.

Consideramos imprescindível notar que em Marielle intersectam forças coletivas que se opõem fortemente ao capitalismo-punitivista, o que faz de seu assassinato e de Anderson um crime extensivo às frentes que lutam contra as estruturas racistas e classistas de nossa sociedade:

“Sou mulher, negra, mãe e cria da favela da Maré. Sou socióloga com mestrado em Administração Pública. Fui eleita Vereadora da Câmara do Rio de Janeiro pelo PSOL, com 46.502 votos”.

Indispensável sublinhar que ela obteve seu mestrado com a dissertação UPP: a redução da favela a três letras.

Indispensável repetir suas palavras: “Iniciei minha militância em direitos humanos após ingressar no pré-vestibular comunitário e perder uma amiga, vítima de bala perdida, num tiroteio entre policiais e traficantes no Complexo da Maré”.

Indispensável rememorar aquilo em que ela acreditava: “Acredito que ocupar a política é fundamental para reduzir as desigualdades que nos cercam”. Tanto quanto a pergunta que nos fazia: “Você também?”.

Indispensável não perder de vista que, pouco antes de ser assassinada, ela acabara de participar de um evento intitulado Mulheres Negras Movendo Estruturas.

Por tudo isso, a SINDUNIVASF entende que o crime hediondo contra Marielle e contra Anderson é um crime global contra aqueles que se opõem às estruturas racistas, machistas e classistas que erigem a brutal desigualdade de nossas cidades, condição de possibilidade para a seletividade penal que estraçalha as periferias e os corpos predominantemente negros das/os periféricas/os.

Diretoria Executiva da SindUnivasf

Gestão Educ(Ação) – fev.2018-fev.2020

Um comentário em “Marielle Franco, viva!

Adicione o seu

  1. É lamentável a perda dos que lutam pelos menos favorecidos, nosso país hoje está de luto e com muita vergonha da situação em que se encontra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: