Principais encaminhamentos da Assembleia Docente de 1/12/17

A assembleia dos professores da UNIVASF realizada em 1/12/2017, no campus Juazeiro (Sala 29, NT), realizou os seguintes encaminhamentos e deliberações.

  1. DIA 5/12 – Respaldar a decisão do ANDES-SN de manter o cronograma de 5/12 enquanto dia de mobilização, estratégica e excepcionalmente no contexto de realização do SCIENTEX. Em outras palavras, não haverá paralisação na UNIVASF, mas mobilização, com panfletagem no turno diurno e debate no turno noturno;
  2. SEDE DA SINDUNIVASF NA UNIVASF EM RISCO – Quanto à proposta da Procuradoria na Univasf de cobrança de aluguel da sede a valores de mercado, estabelecendo equivalência entre uma seção sindical e uma reprografia ou uma cantina (!), PETICIONAR formalmente a reitoria com uma contraproposta em que o caráter público e sem fins lucrativos da entidade, bem como seu EMINENTE CARÁTER DE MEMBROS INTERNOS DA UNIVASF, DE REPRESENTAÇÃO DE UM DOS TRÊS SEGMENTOS – junto aos técnicos e discentes – não seja olvidado;
  3. CONUNI – Foram escolhidos os representantes docentes no CONUNI (ainda sem direito a voto, somente voz) em substituição dos professores Cheila Bedor (Farmácia, campus Petrolina) e José Luiz Carvalho (Engenharia da Produção, campus Juazeiro): os novos representantes docentes no CONUNI são os professores João Cesar Abreu (Geografia, campus Senhor do Bonfim) e Vanderlei Carvalho (Ciências Sociais, campus Juazeiro). A votação foi unânime;
  4. ELEIÇÕES SINDUNIVASF – Foi definido o cronograma básico para as eleições da SindUnivasf (Diretoria Executiva e Conselho de Representantes): Até 21/12/2017 para inscrição das chapas para a Diretoria e candidat@s ao Conselho; 31/1/2018, votação; 19/2, posse d@s eleit@s. Os integrantes da Comissão Eleitoral são: Mabel Cordeiro (presidente, Medicina Veterinária), Jefferson Carvalho Sobrinho (Ciências Biológicas) e Flaviane Monteiro Silva (Medicina Veterinária).
  5. PROGRESSÕES E PROMOÇÕES – Na palavra livre, foi proposta e aprovado solicitar da CPPD a realização de uma reunião extraordinária em janeiro, já que é período letivo e há, principalmente, um receio quanto às determinações do governo federal quanto às progressões e promoções.

Na avaliação de conjuntura, os debates foram marcados pelo sentido de urgência em pensarmos para os próximos anos que tipo de sindicato e de movimento de professores pretendemos ter e construir, haja vista a ofensiva em curso e os recentes embates internos. É preciso renovação na Seção Sindical dos Docentes da Univasf e renovação no nosso compromisso individual e coletivo, mantendo e ampliando a defesa da universidade pública, grauita, laica e de qualidade, socialmente referenciada. E se construir uma posição ainda mais firme diante da administração superior da Univasf. Também foi proposto acompanhar o indicativo de paralisação de 15/12 como Dia Nacional de Defesa da Universidade Pública para, com mais tempo, realizar uma movimentação com maior impacto na UNIVASF.

 

assembleia 20171201 Unidade faz a força

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: