Escândalo de brutalidade policial completa dois anos (do Ponto Crítico)

Abuso de autoridade contra presidente da SindUnivasf continua sem resposta das autoridades

vale acordou 2013 - Nilton

Nesta semana se completam dois anos de um episódio que chocou Juazeiro, Petrolina e região.

O atual presidente da SindUnivasf (Seção Sindical dos Docentes da Univasf), professor doutor Nilton de Almeida, saía de casa para um procedimento odontológico em um sábado, dez horas da manhã, quando foi parado por uma blitz da Polícia Militar a metros de sua casa, no bairro Alto do Cruzeiro, Juazeiro.

Durante a abordagem policial – ironicamente, tema em que o professor orientava um capitão da própria PM-BA no curso de Ciências Sociais da Univasf – o docente foi agredido fisicamente pelo comandante da guarnição militar, e lhe foi dada voz de prisão, sendo o mesmo algemado e conduzido na viatura por desacato e desobediência.

O soldado acusado de agressão no termo de depoimento do condutor chega a acusar o professor Nilton de “olhar irônico”. O professor também teve a moto que conduzia, em nome de sua esposa, apreendida, a pretexto de atraso no licenciamento. Entretanto, e essa é uma das coisas que chama atenção no caso, o docente sequer foi multado. E a moto se encontrava em dias.

Ao chegar à Delegacia, Nilton de Almeida foi rapidamente ouvido e liberado. E na semana seguinte, foram abertos processos quer no Ministério Público, quer junto ao Comando da Polícia Militar em Juazeiro, tanto pelo professor Nilton de Almeida quanto pela Universidade Federal do Vale do São Francisco, contra o policial agressor, por abuso de autoridade.

O caso teve muita repercussão na região do Vale, na Bahia, Pernambuco, Piauí e mesmo outros estados como o Rio de Janeiro, quando universidades, associações científicas, sindicais e de entidades de movimentos sociais se posicionaram rapidamente contra o que consideraram ser um episódio de racismo institucional, em especial quando Nilton de Almeida também coordenava o Mês das Consciências Negras na Univasf.

Uma audiência pública tendo por tema a abordagem policial em Juazeiro chegou a ser realizada no auditório da Uneb, em 5 de maio deste ano, tratando do caso de abuso de autoridade contra o presidente da SindUnivasf bem como de vários outros casos. Estes depoimentos foram publicados no Youtube e podem ser acessados clicando aqui.

O depoimento do professor Nilton de Almeida, onde o mesmo resumiu a fatídica abordagem de 28 de novembro de 2015, também pode ser acessado no Youtube. Relembre o caso que ainda não tem resposta das autoridades, a despeito das evidências reunidas.

 

(Confira a publicação original aqui)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: